O elogio de Pokémon GO

Provavelmente há muita gente a pensar que isto é irónico, mas não – acredito piamente que Pokémon GO é dos jogos mais engenhosos, interessantes e revolucionários de sempre. Agora chamem-me nomes. O processo é o do costume: surge uma app-fenómeno, conquistando o planeta do dia para a noite, e o mundo passa a dividir-se entre… Continuar a ler

“Politicamente incorrecto”

Todos os dias – TODOS os dias, tenho momentos em que questiono a relevância do meu trabalho. Estes momentos podem acontecer nos mais variados locais – podem acontecer segundos antes de abrir o meu microfone na rádio; segundos depois de o fechar. Podem acontecer quanto estou no banho. Ou sentado na sanita. Ou a conduzir…. Continuar a ler

A evolução

Há uns dias, o César Mourão gravou um vídeo a anunciar o seu regresso às Manhãs da Comercial. No vídeo, o César dizia, e passo a citar: “É só para vos descansar. Sei que já há para aí ataques cardíacos e tal. Calminha. O Rebenta a Bolha vai voltar quando estiver a chover”. Foi isto… Continuar a ler

A celebração da lentidão

Hoje vi o trailer de 24 Legacy, a nova temporada da histórica e seminal série de acção que chegou a ser um sério vício na minha vida. O trailer é entusiasmante – mesmo sem Jack Bauer (Kiefer Sutherland é só produtor, desta vez), a nova série parece ser um turbilhão imparável de acção, suspense, dilemas morais… Continuar a ler

A zona de desconforto

Em 1983, no clássico filme O Sentido da Vida, os Monty Python apresentavam um interlúdio animado, criado por Terry Gilliam, que me fez chorar a rir pelo inesperado que era. Inesperado até mesmo depois de percebermos qual é a ideia. É simples e brilhante: Sim, é humor negro. Sobre suicídio. A morte é alvo de várias piadas… Continuar a ler