Uma Nêspera no Cu: o Regresso

O público pediu, porque o público é seriamente perturbado. E nós, pressionados, fizemos. Hoje, o Bruno Nogueira, o Filipe Melo e eu iniciamos a odisseia que é a segunda temporada da websérie-podcast Uma Nêspera no Cu. E, evidentemente, na boa tradição de clássicos como Exterminador Implacável II ou O Padrinho – Parte II, tínhamos de subir a parada. Vai daí, magicámos uma experiência chamada Uma Nêspera no Cu Kids, onde juntamos uma criança ao debate: o Bernardo. O Bernardo é um rapaz saudável, filho de pais também saudáveis que, vá-se lá saber porquê, acharam boa ideia juntá-lo numa sessão do nosso profano, horrendo, porco e malcriado jogo de dilemas. Depois de começarmos a gravar com o Bernardo, percebemos – houve alturas em que ele nos fez corar, com um sentido de humor e uma inteligência que me faz pensar que este rapaz vai longe na comédia. E até já poderia ser o mais jovem comediante de stand-up nacional, se um dia decidir seguir essa via.

Nunca é demais avisar: como sempre, Uma Nêspera no Cu é das coisas mais porcas e eivadas de palavrões e conceitos doentios que encontrarão na net por estes dias. É, de facto, uma pouca vergonha e estou a avisar-vos para não terem surpresas: isto é, de facto, gigantescamente ordinário. Se por vocês está bem, ouçam. Se não está, não ouçam. Ou ouçam, mas depois não se queixem.

Vá, agora ide em paz.